Guns N’ Roses: Há exatos 25 anos, o consagrador 1º show no Brasil

rir3

O Jornal Nacional, no segundo semestre de 1990, anunciou em horário nobre que o GUNS N’ ROSES fora contratado por ROBERTO MEDIA e sua ARTPLAN e faria dois shows na segunda edição do Rock In Rio, em janeiro de 1991.

Em 1991, shows estrangeiros no Brasil ainda eram um grande acontecimento. Qualquer gringo de férias pelo país que tocasse pandeiro na praia ganhava duas páginas no [jornal] O Globo. Um festival com as proporções do Rock In Rio ganhava uma importância que todo o circuito de festivais existente em território nacional hoje não alcança. O festival ocorria nas férias escolares, e depois da primeira fase e antes da segunda etapa dos principais vestibulares de universidades públicas, para que mais pessoas tivessem a oportunidade de ir. Sendo assim, e com menos de 10 canais por assinatura disponíveis no mercado [e mesmo assim somente nas quatro maiores cidades do país], a Rede Globo de Televisão adquiriu os direitos de transmissão do RIR para TV aberta no território nacional – como sempre faz, até hoje, apesar de não admitir que também patrocina pesadamente o festival.

Guns n' Roses

Sem entrar em detalhes sobre a passagem da banda offstage pelo país, a exibição dos dois shows de Axl et al, em especial a do dia 20 de janeiro, expôs a banda a todo o território nacional numa noite de domingo, pouco depois do horário do Fantástico. Foi naquela transmissão que o Guns N’ Roses fundiu em aço sua popularidade no Brasil. Quem não conhecia, ficou conhecendo; quem já conhecia, estava esperando, e quem já gostava, passou a gostar mais; quem não assistiu na época, ou nasceu 10 anos depois do espetáculo, descobriu a banda por esse show no YouTube, e provavelmente sabe o set list de cabeça. O público que estava lá assistiu a uma banda no auge da carreira se apresentando num país de terceiro mundo, o que era MUITO incomum. E isso foi muito apreciado. A plateia brasileira também era menos acostumada a shows, e, portanto [mesmo sob um calor que dava novo sentido ao termo ‘Equatorial’ – eu estava lá], muito mais agitada e calorosa – o que comoveu a banda.

rir2

Na época, o Guns N’ Roses recebeu 500 mil dólares pelas duas apresentações no Maracanã – metade do que a versão 2001 do grupo receberia por um único show no Rock In Rio 3 e um sexto do que deve ser o cachê exigido pela próxima visita. Mas eles poderiam ter tocado de graça e o retorno ainda seria compensador. O grupo voltou para Los Angeles com uma nação de dimensões continentais louca para pôr as mãos em qualquer coisa com o logotipo da banda estampado.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: