Guns N’ Roses: banda deverá seguir com 8 integrantes ao vivo

wembley

A despeito de o baterista STEVEN ADLER ser mais do que competente para tocar por um set longo como a marca faz hoje em dia, por mais que alguns editores [como o do site CONSEQUENCE OF SOUND] afirmem que tanto Adler como IZZY STRADLIN seriam parte do vindouro reagrupamento do GUNS N’ ROSES com o maior número de integrantes da formação clássica desde 1993, a premissa real parece ser bastante diferente daquela com a qual os fãs sonhavam.

Já há alguns dias, especula-se na web sobre como ficariam as posições ‘de fundo’ de uma nova formação do GN’R, uma vez que farta porção do catálogo da banda executado ao vivo tem piano e teclado [papel de DIZZY REED, que completa 25 anos de performances com a banda nesse mês de janeiro] e Axl ter se alinhado muito bem com o papel que CHRIS PITMAN desempenha em shows; quem segue a banda de perto já deve ter percebido por meio de alguns bootlegs vazados diretamente da mesa de som [como um da turnê japonesa no fim de 2009] o modo como Pitman e Rose interagem ao longo do show, e como os trechos sampleados e que fazem uso de sequenciadores nas faixas oriundas de ‘Chinese Democracy’ fazem dele indispensável nesses momentos de um recital. Pitman se apresenta com a banda ao vivo desde o réveillon de 2000/2001, e completa 15 anos na formação. É praticamente CERTA a permanência dos dois.

Outro ponto de interrogação é o número de guitarristas que uma nova formação teria. Desde 2001, o GN’R tem tido 3 guitarristas na lineup, e nenhum deles pode ser definido como ‘lead’ ou ‘base’ – todos que passaram pelo crivo de Axl desde a reestreia do grupo na House of Blues de Las Vegas em 1/1/2001 [talvez à exceção de PAUL HUGE] desfrutaram de igual destaque. Com a volta de Slash e Izzy não querendo se envolver com longas turnês e rotinas estafantes de divulgação, a sequência de RICHARD FORTUS parece também garantida. Fortus é um experiente músico de estúdio desde os anos 90 e é daqueles integrantes que nunca entra em atrito com Rose [pelo menos não publicamente]. Haveria ainda assim necessidade de um terceiro guitarrista? Bem, ganharam força nas últimas 48 horas rumores – atente para o substantivo – que DAVE KUSHNER, do alumni do VELVET REVOLVER [e com trabalhos com ELECTRIC LOVE HOGS, DANZIG e WASTED YOUTH no currículo] será o #3. De natureza bastante discreta, como Izzy, Kushner foi elogiado por outro ex-GN’R, GILBY CLARKE, por ter sido mais do que um simples guitarra-base no Velvet Revolver, e ter ‘acrescentado texturas diferentes à guitarra de Slash’.

Quanto ao baterista, Rose optará por uma mudança a menos: FRANK FERRER fica. Ferrer está familiarizado com o repertório de toda a discografia da marca, algo que no fim das contas o diferencia de Adler, MATT SORUM, e BRYAN ‘BRAIN’ MANTIA.

Teoria das leis do comportamento dos fenômenos aleatórios: tudo isso é concreto e possível – assim como absurdo – até a madrugada do dia 5 para 6 de janeiro, quando Axl, durante o programa de Jimmy Kimmel irá finalmente confirmar – ou dissipar – your illusions.

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: