Lita Ford: filho temia que ela assassinasse a ele e ao irmão

velha

Em resposta às acusações da cantora e guitarrista estadunidense LITA FORD na semana passada, nas quais alegava que seu ex-marido, o vocalista JIM GILLETTE [NITRO] havia sequestrado os 2 filhos do casal, o mais velho da prole, JAMES, se pronuncio.

Em sua página pessoal ao Facebook, Ford postara [texto que já foi retirado do ar pela própria] que sabia que seus dois filhos, James, de 18 anos, e Rocco, de 14, ‘queriam estar com a mãe’, e que os dois tinham muito medo do pai e que ‘a alienação maternal virou sequestro’.

Ford e Gillette têm travado uma longa batalha nos tribunais dos EUA, e foi só recentemente que, após anos de silêncio, Jim [que é campeão e instrutor de Jiu-jitsu e ex-sparring do campeão ROYCE GRACIE] divulgou documentos legais que comprovam que ele é o guardião legal único e total dos dois filhos, o que ele mesmo admite é uma bizarrice de se obter em um tribunal, o que indicaria a inaptidão de Lita em ser mãe.

 

JG_JG_July_26_2015_1

O site angeleno METAL SLUDGE ouviu a Lita, e por ética jornalística, procurou também a Jim, que foi relutante em comentar sobre a declaração de Lita datada do último dia 23 de julho [a que foi deletada, sem nenhuma explicação da intérprete de ‘Kiss Me Deadly’.

Foi aí então que o primogênito James falou ao fone com o site, e então enviou uma carta aberta ao público que acompanha o caso.

Ele afirma que ele e seu irmão Rocco estão felizes e com saúde, vivendo com seu pai.

LF_JG_July_23_2015_a7

A tradução da carta de James pode ser lida na íntegra abaixo.

[…]

Meu pai sempre me ensinou, ‘se você não tem algo de bom a dizer, então não o diga’. Bem, infelizmente minha mãe não me deixou escolha com suas últimas alegações insanas contra meu pai [inclusive a de sequestro] e suas recentes tentativas de iniciar um tipo de procura policial de alcance nacional por mim e meu irmão.

Nós não fomos sequestrados. Nós moramos com nosso pai e temos todo o direito de fazê-lo. Felizmente, nós nunca temos que ver nossa mãe de novo e temos a papelada legal para provar isso. A propósito, eu tenho 18 anos e posso morar onde eu quiser, com quem eu quiser, e eu escolho morar com meu pai. O quão ridículo seria minha mãe acionar a polícia para procurar uma criança quando eu já sou um adulto, legalmente?

É óbvio que nossa mãe tem muitos problemas. Cinco anos atrás, um tribunal designou um médico que disse a mim e a meu irmão que nossa mãe era mentalmente doente. Isso não foi nenhuma surpresa para nenhum de nós.

Infelizmente, nossa mãe é uma abusadora de crianças. Ela era violenta, ameaçadora, e tentava fazer com que meu irmão e eu odiássemos o nosso pai. Suas tentativas de alienação parental eram constantes e sem fim. Quando não concordávamos com ela, ela ficava lívida e fora de controle. Nós contamos para a assistência social, para a polícia, e muitos profissionais habilitados pelo poder público que nossa mãe era louca, violenta, e que tínhamos medo que ela um dia nos assassinasse em um ataque de fúria.

Nós estávamos com nosso pai quando o oficial de justiça entregou os papéis do divórcio a ele. Nós fizemos ele prometer que ele faria de tudo para qu8e nunca mais víssemos nossa mãe. Ele manteve sua promessa e por isso lhe somos eternamente gratos.

Nossa mãe alega que nosso pai fez lavagem cerebral em nós contra ele. Nada poderia ser mais falso. Nosso pai nunca disse nada de mau a respeito dela. Ele não precisava. Nós testemunhamos o que ela fez a todos nós. Se ele nos decepcionou de algum modo, foi não nos afastando dela antes.

Nossa mãe dizia coisas horríveis a respeito de nosso pai o tempo todo. Ela até dizia coisas sobre mim e meu irmão. Ela nos chamava de ‘viadinhos do caralho’ porque costumávamos nos sentar com nosso pai e assistir a filmes.

Nossa mãe ameaçava nos tacar num lar adotivo e dizia que nós nunca mais veríamos nosso pai. Por que? Porque dissemos a ela que não queríamos estar com ela e ela ficou com raiva, e dissemos a todos os profissionais que ela batia em nós. Ela também nos ameaçou e disse que tacaria nosso pai na cadeia pela mesma razão.

Eu poderia lhes contar histórias de horror por dias a fio, mas isso não levaria a nada. Minha mãe precisa de muita ajuda. Ela precisa parar de mentir e ela precisa nos deixar em paz. Ela também precisa parar com seu assédio e perseguição.

Qualquer pessoa que diga que meu pai deveria ser crucificado e deixado para morrer nunca será parte de minha vida. Quem, em sã consciência, escreve uma música para seus filhos pequenos dizendo essas coisas terríveis?

James Gillette

[…]

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: