Mötley Crüe: maior fracasso da banda completa 15 anos

11169490_858841664197774_4620618280505120394_n

Ao fim de 1999, quando as demos de ‘First Band On The Moon’ e ‘Porno Star’ começaram a circular clandestinamente pela internet, os fãs do MÖTLEY CRÜE esperavam que, com a entrada do potente RANDY CASTILLO à bateria da banda, que o grupo virasse a página da década anterior, que só produziu LPs de estúdio da banda [ou três, caso se considere a edição japonesa de ‘Quaternary’, de 1994 e assistiu ao desligamento do vocalista VINCE NEIL por quatro anos e meio, a entrada [e saída] de seu substituto JOHN CORABI e por fim, a baixa de TOMMY LEE, que saíra para se dedicar ao METHODS OF MAYHEM.

Castillo, ex-baterista da banda solo de OZZY OSBOURNE, fora contratado em maio de 99 para seguir em turnê para promover a compilação ‘Greatest Hits’ [1998] e para surrar o kit no álbum que em tese marcaria a volta da banda à sua sonoridade característica, perdida com a fracassada tentativa de mesclar música industrial no som da banda no álbum ‘Generation Swine’, de 1997, o primeiro desde a volta de Vince.

O baixista e fundador NIKKI SIXX, que compôs o novo álbum – ‘New Tattoo’ em apenas 20 dias, diria depois na autobiografia do grupo, ‘The Dirt’: “Estranhamente, com a saída de Tommy, a banda entrou pela primeira vez, até onde eu me lembre, num período de estabilidade, e gravamos o disco que deveria ter sido o sucessor de ‘Dr. Feelgood’. ”

Enquanto nenhuma das faixas do álbum conseguiria ter representatividade mesmo no catálogo da banda [nenhuma delas foi tocada em qualquer set list do grupo após o ciclo de turnês do CD ou pela banda solo de Neil], algumas funcionam muito bem quando ouvidas na ocasião certa, em volume bem alto, como as versões finais das já citadas ‘1st Band On The Moon’ e ‘Porno Star’, além da mais pesada ‘Fake’ e a oriunda das sessões do CD ‘Decade of Decadence’ ‘Punched In The Teeth By Love’.

10340137_764676323614309_8128201326904745615_n

Infelizmente, sérios problemas de saúde atingiriam a banda antes da turnê de divulgação do álbum. Castillo sentiu-se mal e adoeceu com o que acabaria sendo diagnosticado como câncer, o que o tirou da turnê e acabou matando-o dois anos depois. A baterista do HOLE, SAMANTHA MALONEY, assumiu a bateria e pode ser vista no DVD ‘Lewd, Crued & Tattooed’, de 2002.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: