Fitas Cassete: Sony apresenta modelo para 64 milhões de músicas

cassette_desktop_by_revoltvideo

Por um período na história, a fita cassete dominou completamente o mercado de vendas. Apenas em 1990, acachapantes 442 milhões de unidades foram vendidas. Contudo, com a ascensão do CD, o nascimento do MP3, e a eventual “ressureição” do vinil, as vendas caíram, e já em 2007 apenas 274 mil cassetes foram vendidos. Claro, selos dedicados somente ao formato, como o Kissability e o Mirror Universe Tapes têm suprido o cassete a um novo séquito de pessoas, mas é um claro sinal dos tempos quando um Walkman é visto pelos jovens como um tipo de artefato alienígena.

Agora, todavia, a Sony traz o cassete de volta dos mortos ao revelar uma fita que pode abrigar um total de 148 gigabytes por polegada quadrada. Se você não sabe fazer a conta, são 185 TERABYTES no total. Agora pode jogar seu iPod no lixo.

A fita, que foi demonstrada ao público no último fim de semana na International Magnetics Conference em Dresden, comporta aproximadamente 74 vezes a quantidade de dados das fitas comuns [em comparação, em 2010, a maioria das fitas só conseguia abrigar cerca de 29.5 GB por polegada quadrada].

Influência de bruxaria à parte, como exatamente a Sony conseguiu catapultar o potencial da tecnologia cinquentona da fita magnética?

De acordo com o site Gizmodo:

“A fita usa uma técnica de formação de vácuo chamada deposição de ejeção – ou deposição de sputter – para criar uma camada de cristais magnéticos por meio do disparo de íons de argônio contra um substrato de filme de polímero. Os cristais, medindo apenas 7.7 nanômetros em média, se agregam com maior densidade do que qualquer outro método anterior”.

Tal como o site ITWorld explica, “Ao maximizar as condições de sputter e desenvolver uma subcamada magnética no filme, o fabricante conseguiu criar uma camada de finas partículas magnéticas com um tamanho médio de 7.7 nanômetros.”

Mas e quanto de informação uma fita com 185 TB consegue comportar? Algumas comparações úteis do site ExtremeTech:

_São três Blu-rays por polegada quadrada. Ou, um total de 3700 Blu-rays em uma única fita. Isso seria uma pilha de caixas de 5 metros de altura.

_Uma só fita comporta cinco vezes mais TB do que um gabinete de hard drives customizado vendido nos EUA em média a 10 mil dólares.

_Um total de 64.750.000 músicas; Se a faixa em média dura, vamos dizer, três minutos, é música suficiente para durar 134.896 dias.

_Toda a Biblioteca do Congresso Estadunidense representa um total de 10TB. Uma fita consegue armazenar 18.5 versões da Biblioteca do Congresso.

A fita será comercializada, mas ninguém sabe da data de lançamento. Contudo, tal como o próprio Gizmodo aponta, a super-fita foi desenvolvida primordialmente para “backup de longo prazo de dados de dimensão industrial”, e não necessariamente para músicas, jogos e vídeos ou reprodução de mídias.

Abaixo, um vídeo com a história das fitas cassete:

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: