Neil Young: ‘Interesse pelos discos de vinil é modinha da indústria’

NEIL YOUNG esculhambou o tão badalado revival dos discos de vinil, afirmando que o crescimento do interesse pelo formato é ‘tão somente uma modinha’.

As vendas de discos de vinil tanto nos EUA como no Reino Unido subiram significantemente ano passado – apesar de tais cifras terem como referências anteriores patamares muito, muito baixos. No Reino Unido, as vendas passaram de um milhão de unidades pela primeira vez desde 1997, enquanto o formato viu um aumento de 49% nos EUA, com quase 8 milhões de cópias novas.

Young contudo, disse que não houve nenhuma razão audiófila para que os amantes da música comprassem vinil. “Muita gente que compra vinil hoje em dia não se dá conta que está ouvindo aos masters feitos para CDs prensados em vinil e isso se dá porque as gravadoras perceberam que as pessoas querem vinis”, declarou ele em uma entrevista com o programa radiofônico do sul da Califórnia THE FRAME. “E eles estão apenas pegando os masters digitais feitos para CD, então todos os produtos novos que saem em vinil são na verdade CDs prensados em vinil, o que não passa de uma modinha.”

Young fora entrevistado de modo a promover seu próprio player de música digital, o PONO, sobre o qual comentou: “Estou dizendo que se trata de um player digital de alta resolução. Ele não cria um som analógico – ele cria o melhor som digital possível. Ele é capaz de criar os melhores sons que as pessoas possam criar dentro dos limites de um estúdio de gravação.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: