Anthrax: gravadora não deixou que Corey Taylor fosse vocalista da banda

Corey-Taylor-Scott-Ian-630x420

O líder do SLIPKNOT e do STONE SOUR, COREY TAYLOR, é um homem de vários projetos, mas em certo momento de sua carreira, ele quase se tornou o frontman do ANTHRAX. Durante uma recente participação no podcast ‘Talk Is Jericho’ com CHRIS JERICHO, Taylor entrou em detalhes sobre como quase rolou de ele ser o vocalista da veterana banda de NYC e como ele ficar aborrecido por isso não ter se concretizado.

Taylor diz que a ideia começou depois de ele ser convidado para juntar-se a FRANK BELLO em uma performance acústica em NYC. Ele contou a Jericho, ‘Começamos a fazer um som e nos divertimos muito e fomos jantar em algum canto e alguém, não sei quem, disse brincando, ‘por que você não canta pra gente?’ E todos rimos e daí ficamos em silêncio e concluímos, ‘Bem, por que não canto mesmo?’

Isso aconteceu em um momento entre o álbum ‘Come What [Ever] May’ do Stone Sour e ‘All Hope Is Gone’, do Slipknot. Também se passou não muito tempo depois que o Anthrax tinha demitido DAN NELSON. “Eles ficaram tipo, ‘Não sabemos o que fazer’”, diz Taylor. “Eu espero que ele tome um tiro na rótula ou algo assim pelo jeito que ele tratou aquela banda”, emenda o vocalista, logo antes de retirar o que diz.

Taylor já tinha uma longa relação com a banda àquela altura do campeonato e considerara compor algo com eles por várias ocasiões ao longo dos anos. Ele conta, “Com o Anthrax, é tudo muito deprimente porque eu estava literalmente pronto para ir de avião até Chicago para começar a compor com eles. CHARLIE BENANTE e SCOTT IAN tinham me mandado um monte de material e eu estava escrevendo a letra em cima e muito dele acabou em ‘Worship Music’. Não com as minhas letras, mas as músicas, então quando eu o ouvi, pensei, ‘Eu reconheço isso, eu reconheço aquilo.’”.

Infelizmente para Taylor, a gravadora Roadrunner interveio e não permitiu que ele o fizesse, já que eles estavam apressando o Slipknot para que lançassem ‘All Hope Is Gone’.

O vocalista agora conclui: “Analisando agora, eu fico feliz por ter sido do jeito que foi, mas ainda é uma merda porque eu queria muito. Eu amo aqueles caras. Mas eles voltaram com Joey Belladonnna e aquele disco é fabuloso. ‘Worship Music’ é uma das razões pelas quais pegamos Jay Ruston para mixar o disco ‘House Of Gold And Bones’.”

 

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: