Reino Unido: As 10 lojas de discos que você precisa visitar no UK

Por BEN TRAVIS

Apesar de serviços como o Spotify, Deezer e afins oferecerem música gratuita e ilimitada para streaming, os discos ainda têm procura, sendo que mídias prensadas em vinil alcançaram seu maior número em 15 anos ao fim de 2013. Que lugar melhor pra comprar essas preciosidades da velha guarda do que essas instituições culturais voltadas para a comunidade?

  1. Rough Trade East – Londres

A mãe das lojas de discos do Reino Unido. A Rough Trade East de Londres, que abriu em 2007, pode ser a irmã mais nova da Rough Trade West, mas também é uma das maiores lojas independentes do país. Ela vende predominantemente vinis e CDs novos, empilhados num espaço de 5 mil pés quadrados, e tem um conveniente café localizado à frente. A Rough Trade é mais do que apenas uma loja – é também um dos selos mais influentes do Reino Unido, e já lançou discos igualmente relevantes dos SMITHS, THE FALL, THE STROKES, ARCADE FIRE, BELLE & SEBASTIAN, dentre outros. A Rough Trade East também é palco de shows, exibições de filmes e palestras sobre filmes, música e literatura.

  1. The Music Exchange – Nottingham

A Music Exchange é mais do que apenas uma loja de música – é também um empreendimento social, e trabalha com entidades de caridade para com os sem-teto de modo a oferecer aos menos favorecidos uma oportunidade de ganhar experiência no comércio varejista como voluntários no balcão. Desde que abriu em 2009, a Music Exchange evoluiu de uma minúscula loja de segunda mão em Nottingham para uma grande área na badalada região de Hockley. A loja preencheu o vazio deixado quando a lendária Selectadisc fechou as portas.

  1. Probe Records, Liverpool

Em uma cidade com um pedigree musical tão refinado quanto Liverpool, é preciso muito para se destacar. Apesar de ter mudado de endereço ao longo dos anos, a Probe Records tem se mantido forte desde 1971. Pete Burns e Paul Rutherford do Frankie Goes To Hollywood trabalharam lá, e no nascimento do punk, a Probe se tornou a loja mais em voga de Liverpool, atraindo clientela do Echo & The Bunnymen e o OMD. A loja lançou seu próprio selo em 1981, que já publicou discos do Half Man Half Biscuit.

  1. Sound It Out Records, Teesside

A última loja de discos na área de Stockton-On-Tees é um ponto central da comunidade, recebendo todo mundo desde fãs adolescentes de metal até candidatos a rappers e beberrões dos bares locais por suas portas. O documentário Sound It Out, da cineasta Jeanie Finlay mostra com perfeição o que aloja significa para os cidadãos locais, enquanto o dono Tom Butchart tem a última palavra sobre o duradouro apelo do vinil: ‘discos guardam memórias’.

 

 

  1. Pop Recs Ltd – Sunderland

A banda de Sunderland Frankie & The Heartstrings teve uma ideia quando chegou a hora de lançar seu segundo LP, ‘The Days Run Away’ – eles armaram uma loja temporária de discos por duas semanas para promovê-lo. Mais de um ano depois, a loja ainda permanece aberta, e já causou mais impacto do que o álbum que a inspirou. A Pop Recs Ltd tem sido um grande catalisador para o crescimento de Sunderland, concentrando os fãs de música locais, e promovendo a inclusão e o empreendimento ao vender café produzido localmente e abrigando exibições de arte. Maximo Park e The Ordinary Boys já tocaram lá de graça, enquanto o Franz Ferdinand fez um show lá por cinco libras.

6. Rise Music – Bristol
Depois de fazer o mercadinho Fopp passar a ser uma rede de mais de 100 lojas em 25 anos, Gordon Montgomery fundou a Rise em Bristol. A loja é impressionantemente diversificada, vendendo uma seleção cuidadosamente curada de livros e DVDs, junto com CDs e LPs. Agora, com mais duas lojas em Cheltenham e Worcester, essa rede regional continua a crescer, e já abrigou shows ao vivo de gente como o Peace e Slow Club, assim como noites de cinema e sets de DJs. A loja de Bristol inclui um café, enquanto a loja tem até uma divisão de roupas vintage, a Rise Revival.

  1. Good Vibrations – Belfast

O filme ‘Good Vibrations’, batizado inspirado nessa lendária loja de Belfast e lançado ano passado, foi brilhante. Ele contava a história de um amante da música, Terri Hooley, que tentava expandir sua loja para um selo que lançaria o álbum ‘Teenage Kicks’ dos Understones em 1979. Mas a popularidade do filme também ressuscitou a loja. Agora em sua décima-terceira encarnação, e se autointitulando ‘a loja mais pobre de Belfast’, os compradores ainda podem se deparar com Hooley, 65 anos de idade, na registradora.

 

  1. Spillers Records – Cardiff

Muitas lojas de discos possuem um histórico considerável, mas a Spillers Records em Cardiff leva a longevidade a outro patamar – estabelecida 120 anos atrás, ela é a loja de discos mais antiga do mundo. Aberta em 1894, a ‘H Spiller’ originalmente negociava fonógrafos, cilindros de cera e discos de goma. À medida que as décadas se passaram, a loja evoluiu junto com os formatos musicais e agora abriga uma seleção de CDs e LPS, além de shows em duas instalações.

  1. Banquet Records – Kingston upon Thames

Alguns selos nasceram a partir de lojas de discos. A Banquet Records é uma loja que surgiu de um selo que por sua vez emana de uma loja. Em 1973, a loja Beggars Banquet abriu em Earls Court, e a abertura de seu selo se daria em 1977. O selo evoluiu para o Beggars Group, que é dono ou distribui alguns dos selos independentes mais respeitados no mercado, incluindo o 4AD [Bom Iver], Matador [Queens Of The Stone Age], Rough Trade [Jarvis Cocker] e o XL Recordings [Adele]. Uma segunda loja, a Banquet Records, abriu em 2002, mas se tornou independente da loja Beggars Banquet em 2005. Ele também comanda a bem-sucedida casa noturna New Slang e já abrigou apresentações ao vivo e sessões de autógrafo do Foals, Laura Marling e The Vamps.


 10. Jumbo Records – Leeds

A Jumbo tem um nome bastante apropriado, dada sua história de ascensão. A loja teve seu primeiro endereço no Queens Arcade em Leeds em 1972, antes de se mudar para o complexo comercial de Merrion Centre por falta de espaço. No fim dos anos 80, mais espaço foi preciso, o que a levou a instalar-se no shopping Center St. Johns, onde permanece ater hoje. Nos últimos anos, a loja realizou shows de Hot Chip. We Are Scientists e Lilly Allen. Mês passado, o fundador da Jumbo, Hunter Smith,assim como sua esposa Lornette, afastaram-se da administração da empresa.

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: