Black Sabbath: Ward diz que disputa com Ozzy continua

Semana passada, o baterista emérito do BLACK SABBATH, BILL WARD, esteve com TONY IOMMI e GEEZER BUTLER para aceitarem uma comenda, tudo isso depois de uma amplamente divulgada arenga com OZZY OSBOURNE. Mas e aí? Isso quer dizer que tudo em paz entre Ward e Osbourne? Não.

De acordo com a revista inglesa NME, Bill disse o seguinte:

“Eu estou em meio a uma grande disputa com Ozzy, então isso não é de grande ajuda até onde eu entenda, até que essa disputa seja terminada, eu não participo de nada. Eles já fizeram um álbum sem mim, então tenho certeza que eles seguiriam tocando sem mim e por mim tudo OK – eu ainda os amo do mesmo jeito. Eu adoraria pensar que poderia voltar à banda, mas as coisas que eu peço podem estar fora de alcance. ”

Bill ainda disse: “É uma sensação muito boa estar com esses dois”. Referindo-se à cerimônia, enquanto Iommi declarou “somos amigos há muito tempo, não tem como você simplesmente se desligar de alguém assim. Mantemos contato um com o outro, estamos sempre pensando um no outro. ”

Parece que é só Ozzy quem tem problemas com Ward, ou é Sharon quem os tem, o que daria na mesma, uma vez que é ela quem veste as calças na casa do Madman.

 

 

Skid Row: “Bolan é o Bill Ward da banda”, diz Sebastian Bach

SEBASTIAN BACH tornou a destilar seu recalque por simplesmente não conseguir uma reunião do SKID ROW, banda da qual foi demitido ainda durante o primeiro mandato de FHC.

O bahamense diz que o baixista e fundador da banda RACHEL BOLAN é o único membro do grupo que tem algum problema com ele. Comparando a situação com a que existe entre o baterista BILL WARD e o BLACK SABBATH – catalisada por OZZY OSBOURNE – Bach dá a entender que ciúmes seriam a causa do desdém de Bolan por ele.

Falando ao site Metal Injection, ele bradou: “Eu já conversei com todos os caras exceto pelo baixista, e é ele que tem treta comigo. Alguns desses músicos gostam de usar o termo ‘mal de vocalista’, e eu acho que é um modo de lidar com a atenção extra que o frontman recebe.

“E não é só com o Skid Row – é com o Aerosmith, Van Halen, Kiss e Black Sabbath. Eu acho que Rachel é tipo, o Bill Ward do Skid Row. Eu acho que essa é a verdade. Porque eu não dou uma razão para aquele cara não gostar de mim faz 19 anos. ”

O Skid Row acaba de substituir o vocalista que sucedeu a Bach, Johnny Solinger, com o ex-TNT TONY HARNELL.

Enquanto isso, o ex-baterista da banda ROB AFFUSO afirma que ele tentou por várias ocasiões colocar Bach e Bolan frente a frente para reunir a formação clássica.

Ele disse ao programa radiofônico JIM CHINNICI RADIO SHOW: “Eu tenho tentado, sem sucesso, colocar Rachel e Sebastian em uma sala e conversarmos.

“E, inevitavelmente, ou Sebastian falava alguma asneira duas semanas antes e irritava a Rachel, ou sei lá o quê. Eu não quero dizer ‘asneira’, mas ele falava algo pra emputecer a Rachel. E daí Rachel ficava naquela de, ‘Bem, vai se fuder então’. E isso aconteceu, literalmente, três vezes.

“E da vez que eu achei que estava prestes a rolar, e a coisa foi pelo ralo… eu não vejo isso acontecendo, eu realmente não vejo. Eu tentei. ”

 

 

Cheio de Marra: Corey Taylor manda a real para Fall Out Boy & Gene SImmons

slipknot_corey_taylor_by_bornsecond-d4y1p6s

Divulgando seu novo livro, “You’re Making Me Hate You: A Cantankerous Look At The Common Misconception That Humans Have Any Common Sense Left” [sem previsão de ser lançado em português], o vocalista do SLIPKNOT e do STONE SOUR, COREY TAYLOR, falou sem papas na língua sobre o atual estado da música dita ‘popular’ de hoje para a revista bretã KERRANG!

Perguntado se o fato de estar em uma banda contribuiu com muita inspiração para o livro, ele respondeu: “ Sim. Eu falo muito sobre ‘música popular’, por assim dizer, e sobre pessoas que são celebradas como ‘gênios’, mas na verdade não fizeram por merecer o título. Algumas das coisas que saem da boca dessas pessoas são simplesmente inacreditáveis, porra. Eu tenho alguns amigos que estão nessa banda, mas o FALL OUT BOY dizendo que eles vão ‘salvar o rock’… tá de fuleiragem comigo? Vocês? Com as merdas que eu ouvi nos dois últimos discos, aquilo é vocês salvando o rock? Não, eu acho que não. Mas seja o Fall Out Boy dizendo que está salvando o rock ou GENE SIMMON$ dizendo que o rock já está morto, eu estou aqui tocando em shows lotados, com um disco em #1 lugar por todo o mundo e pensando, ‘Morreu? Quando? ’”

Ele ainda acrescentou: “O rock se adapta e flui. Sempre foi assim. Por mais lustrosa e nova que as pessoas gostem de pensar que a música popular seja, são as mesmas seis pessoas que compõem toda porra de música pra esses bostas sem talento, e eu não estou preocupado com nada. Essas pessoas têm tentado nos matar por 30 anos e ainda não conseguiram. ”

 

 

Velvet Revolver: Mark Slaughter diz ter sido sondado pela banda

O vocalista MARK SLAUGHTER afirma que foi convidado a compor com o VELVET REVOLVER quando a banda estava testando cantores em 2002.

bicha1

Mas Slaughter, que lançou seu disco solo de estreia, ‘Reflections In A Rear View Mirror’ no começo desse ano, diz que enquanto o projeto seria ‘muito legal’, não era certo para ele.

Ele contou ao site Totally Driven Radio: “Quando o Guns N’ Roses foi para o brejo e eles estavam prestes a começar o Velvet Revolver, me mandaram uma música.

“Eu escrevi uma estrofe e um refrão e a mandei de volta, mas a verdade é que aqueles caras possuem um lance de rock meio Hollywood e eu sou do lado mais leve daquela época.

“Não havia um encaixe ali, mas a música era muito interessante e teria sido um lance muito legal se tivesse rolado. ”

Ele diz que o Great White também expressou interesse em tê-lo como frontman, e afirma que ele podia ter estado no disco de estreia da Vinnie Vincent Invasion de 1986 ao invés de Robert Fleischman. Ele apareceria no sucessor, ‘All Systems Go’, dois anos depois.

bicha2

Ele continua: “Poderia ter sido eu, mas há várias versões sobre o porquê de não ter rolado. Eu acho que a gravadora, no fim das contas, tomou a decisão, mais do que qualquer outra pessoa. ”

Ele declara que duvida que Vinnie Vincent volte a contatá-lo de novo: “Vinnie não gravou nenhum disco desde que eu saí da banda em 1988. Ele é um bom compositor, eu acho que ele próprio é seu maior inimigo, nas palavras de Gene Simmon$, e eu penso que o que nunca ouviremos mais nada dele. Depois que eu pulei fora, ele não fez mais nada. Foi só. ”

 

 

Twisted Sister: Blu-ray gravado em Vegas e tour de despedida em ’16

O mesmo minifestival – batizado de METAL MELTDOWN – a ser realizado no dia 30 de maio no The Joint em Las Vegas que será registrado para um lançamento em cinema e Blu-ray do EXTREME será palco para outro projeto videográfico, do TWISTED SISTER.

meltdown

De acordo com o próprio guitarrista da banda, EDDIE OJEDA, a banda terá sua aparição no evento registrada por câmeras de altíssima definição para um futuro lançamento em home vídeo. Participam ainda do festival o SKID ROW – em sua primeira grande aparição com o novo vocalista, TONY HARNELL [TNT] – e o GREAT WHITE.

tsnovo

Ojeda também confirmou na mesma entrevista ao site da revista ROCK REVOLT que o TS de fato realizará sua turnê de despedida em 2016, e ao fim desta encerrará de vez suas apresentações ao vivo.

 

Slayer: Kerry King apresenta o carro inspirado na banda – vide vídeo

O site estadunidense LOUDWIRE teve o privilégio de contar com o guitarrista do SLAYER, KERRY KING, para uma demonstração do carro modelo Scion todo inspirado e tunado tendo a banda mais profana do thrash como temática. O projeto já vinha sendo executado desde o ano passado e foi agora exposto na 2015 International Auto Show em Nova Iorque.

O vídeo, gentilmente disponibilizado pelo Loudwire, pode ser visto abaixo.

 

 

David Lee Roth: ‘Nunca ouço rock, apenas dance music’

leeroth

O vocalista do VAN HALEN, DAVID LEE ROTH, concedeu uma breve entrevista ao site YAHOO MUSIC ao carpete vermelho à ocasião do evento Billboard Music Awards em Las Vegas no último domingo e afirmou só escutar dance music [seja lá o que isso signifique exatamente] hoje em dia.

“Eu só ouço dance music. Qualquer pessoa que me conheça vai te dizer isso. Eu nunca ouço rock n’ roll. Eu amo tocar rock, mas eu só escuto mesmo Beatport e ao que está rolando nas pistas de dança”.

Isso, claro, levou à pergunta: Roth toparia uma colaboração com alguém da cena EDM: “Claro! ‘Jump’, ‘Panama’ e várias de nossas músicas já foram remixadas várias vezes. Katy Perry remixou ‘Jump’, há um remix de ‘Jump’ no Japão feito para um comercial da Sapporo rolando nesse momento. O Whitenoize fez um remix de ‘Jump’. Não tem fim, porque é tudo dançável. Tocamos em 126bpm. ”

 

Poison: Bret Michaels fora, Brandon Gibbs é o novo vocalista

bg2

O baterista do pastiche glam angeleno POISON, RIKKI ROCKETT [‘Ricardinho Foguete’], conhecido mundialmente por ter sua testa adornada pelo prodígio da guitarra RICHIE KOTZEN [mês que vem no Brasil] em 1993, deu a entender, via entrevista para o blogsite “I Fight In Pajamas” [dedicado às artes marciais] que o Poison, continua na ativa, mas seguirá sem o vocalista ‘olha eu aqui! Aqui ó!’ BRET MICHAELS.

A banda já se apresentou em Miami, nos EUA há algumas semanas com outro cantor, BRANDON GIBBS [vídeos mais abaixo], que já toca com Rikki no DEVIL CITY ANGELS [banda formada por decanos do hard rock oitentista e que conta também com o guitarrista TRACII GUNS e o baixista ERIC BRITTINGHAM do CINDERELLA].

dca

Pelo nome/marca POISON ainda estar com situação indefinida – a perspectiva de a banda sair em turnê com o logo e outro integrante não deve agradar a Michaels, que apesar de há mais de 10 anos sem gravar material inédito com o grupo, recusa-se a largar o osso – Rikki comenta:

[…]

IFIP: O que você está fazendo hoje em dia? Você ainda está tocando e envolvido com música?

RR: Muito. Eu não posso falar muito sobre as mudanças no Poison nesse momento devido a algumas questões legais, mas basta dizer que estamos bastante ocupados agora! Fizemos um show com um vocalista diferente, Brandon Gibbs, que é da minha outra banda, a Devil City Angels. Eu fundei o DCA com Tracii Guns do L.A. Guns, Eric Brittingham do Cinderella e Brandon. Eu achei Brandon em Burlington, Iowa faz 11 anos quando ele tinha 17 anos de idade e tocava com seu irmão. Temos sido muito próximos um do outro desde então e agora ele é um legítimo astro do rock em minha opinião! […]

 

 

 

 

Country: migração de ‘roqueiros ultrapassados’ para o nicho é rechaçada

aerogay

O cantor caipira estadunidense CLAY WALKER – que não é um Texas Ranger – sente-se ofendido com a recente onda de astros do rock decadentes e sem prestígio em seu gênero de origem tentando a transição para o country, o que ele classifica como ‘completamente repugnante’.

Em uma entrevista com o site do jornal Modesto Bee, Walker revelou seu imenso desprazer com esse pastiche. “Já vimos a sonoridade da música country passar por uma mudança radical. Eu não suporto ver esses roqueiros ultrapassados vindo tocar country. Isso realmente me emputeceu. Temos excelentes cantores, grandes músicos no country. Não há razão para que diluamos o gênero deixando entrar gente do formato que não tem nada a ver com esse formato. ”

Enquanto Walker não menciona nomes em específico, mas provavelmente refere-se ao vocalista do Aerosmith, Steven Tyler, que recentemente lançou um single caipira e prepara-se para um álbum inteiro de tal sofrência, ou ao vocalista emérito da farofa Poison, Bret Michaels, que teve seu novo single country ‘Girls In Bars’ considerado pela crítica especializada como ‘a pior música country já lançada comercialmente’.

NEW YORK, NY - JULY 18:  Musician Bret Michaels performs during "FOX & Friends" All American Concert Series outside of FOX Studios on July 18, 2014 in New York City.  (Photo by John Lamparski/WireImage)

NEW YORK, NY – JULY 18: Musician Bret Michaels performs during “FOX & Friends” All American Concert Series outside of FOX Studios on July 18, 2014 in New York City. (Photo by John Lamparski/WireImage)

Walker não deve estar incluindo em tais ataques ao Roupa Nov… digo, ao BON JOVI, cuja sonoridade atual está cu d’água demais até para os padrões do country contemporâneo.

 

Mötley Crüe: ouça a faixa de Tommy Lee com o DJ Nick Thayer

O DJ australiano Nick Thayer convidou o baterista do MÖTLEY CRÜE, TOMMY LEE BASS, para ajudar a completar uma recente criação sua, intitulada “Fly Shit”. O resultado final é um híbrido de rock e hip hop [com muito, muito mais do segundo] com a colaboração do rapper Mikill Pane.

O vídeo – que você pode ver abaixo – se desenvolve como um episódio da série cinematográfica ‘Se Beber Não Case’ passado em Tóquio.

 

 

 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 259 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: